Monday, September 4, 2017

My kind of town, Chicago is


My kind of town, Chicago is… Voltei de viagem apaixonada por essa cidade! Sempre me disseram que Chicago era incrivel, que eu tinha que conhecer, e que em algumas coisas era melhor bem que NYC... E sim, concordo com tudo o que me disseram e gostei muito de ter visitado essa cidade linda (e limpa!!! O contraste com NYC nesse sentido chamou minha atenção)! Eu escolhi visitar no fim do verão para poder aproveitar os programas ao ar livre e foi uma ótima escolha. Como vocês bem sabem eu não tenho o menor medo do frio e amo o inverno, mas acho que se fosse recomendar para alguém que nunca visitou Chicago não recomendaria o inverno pois ele pode ser bem cruel. Ficamos na cidade apenas 3 dias e diria que para conhecer a cidade por inteiro com calma, 4 ou 5 dias são suficientes. O centro da cidade é relativamente pequeno, dá para fazer tudo a pé, e para os programas que ficam mais afastados usamos uber ou metro. É muito fácil se localizar na cidade!

Vou passar aqui as dicas do que fizémos e também as dicas que nos passaram e não conseguimos aproveitar por causa da falta de tempo. Acho que para quem conhece NYC super bem e quer testar um outro centro urbano, Chicago é uma super opção pois oferece excelentes restaurantes, uma arquitetura incrível, passeios muito divertidos, e tem até peças incríveis da Broadway em cartaz na cidade (Hamilton e Alladin por exemplo). Bom aqui vão as dicas:

Hotel: ficamos hospedados no Chicago Athletic Association e amamos! O hotel tem um bom custo beneficio e uma localização imbatível, ficando extremamente proximo das melhores atrações! O prédio do hotel era literalmentea casa de um clube esportivo de mesmo nome, e  foi totalmente restaurado e reaproveitado para um novo uso (aliás reaproveitamento de espaços é uma palavra chave na cidade, falo disso mais para frente). A restauração ficou maravilhosa e o hotel é muito bom, os quartos são lindos e até o nosso quarto que era o mais simples era espaçoso. Destaque para as opções de entretenimento no próprio hotel que conta com 4 restaurantes, 2 coffee shops, 2 bares, todos incriveis. Falo de todos os que aproveitamos mais para frente.


Passeios: Chicago é uma cidade hiper rica culturalmente e tem passeios maravilhosos! A arquitetura da cidade é maravilhosa e merece um destaque absoluto no nosso roteiro! Eu recomento demais fazer o passeio de barco no canal que é maravilhoso para quem gosta dde arquitetura e quer entender mais sobre a história da cidade do ponto de vista arquitetônico. Existem algumas companhias que oferecem esse passeio, mas o melhor de todos e único que indico é o da Chicago Architecture Foundation: foi absolutamente maravilhoso! Diria até que esse passeio mudou o nosso ponto de vista da cidade e enriqueceu a nossa estadia na cidade, então faria ele no primeiro dia, de preferência de dia para conseguir enxergar a riqueza de detalhes.

Não conseguimos aproveitar por pura falta de tempo, mas que quer ir um passo além, deixo a dica da minha amiga Betina do guia “Off the Map Architectural Excursions”, que oferece além do tour do centro da cidade, um tour inc’rivel da região de Hyde Park, bairro que tem casas incriveis de arquitetos como Frank Lloyd Wright (vulgo, o arquiteto que fez o conhecido prédio do Guggenheim Museum em NYC). Além disso, me recomendaram também outros 2 tours super interessantes organizados pelo Chicago Elevated, que tem dois tours super diferentes do centro: o tour do Pedway, que é a cidade subterrânea, e  um tour de Binóculo, idéia fantástica para os amantes de arquitetura que vão amar conhecer os detalhes dos prédios!!

Chicago é também uma cidade incrível para quem gosta de esportes. Fomos a um jogo de baseball do Cubs (time amado na cidade e que tem uma torcida apaixonada) no Wrigley Field! Foi uma experiencia maravilhosa, o estádio é pequeno e te dá uma sensação de estar ali no campo com os jogadores!

A cidade é hiper plana e a “orla” do Lake Michigan tem uma ciclovia maravilhosa! Chicago conta com um sistema compartilhado de bicicletas, as Divvy Bikes, que estão por toda parte, e pegamos uma delas para passear na ciclovia! Foi uma manhã maravilhosa, hiper divertida, e você terá a chance de ver a vista maravilhosa do centro da cidade! Enfim, imperdível!

Falando em Arte, outro passeio imperdível é o Art Institute of Chicago, que tem um dos melhores acervos do mundo e é maravilhoso! Atenção para a galeria impressionista que não deixa nada a dever para o MET em NYC, e também para a galeria modernista que fica na ala nova do museu e é também incrível! Recomendo comprar ingressos antes para evitar filas, aliás o mesmo vale para quase todas as atrações da cidade. Vale destacar que Chicago é uma cidade que investiu bastante em trabalhos de arte de grandes dimensões em espaços públicos, são mais de 500 obras expostas por toda a cidade! Com destaque para o The Picasso, o Cloud Gate do Anish Kapoor, a Crown Fountain do Jaume Plensa, o Flamingo do Alexander Calder. Aqui nesse link tem um guia completo com todas as obras.

Aproveitando que falei em filas, não deixe de visitar oSkydeck, que fica na Willis Tower (antiga Sears Tower). Apesar de não ser mais o edificio mais alto do mundo, ele é o segundo dos Estados Unidos perdendo apenas para o One World Trade Center em NYC. A vista é fenomenal e a experiência de pisar numa caixa de vidro (detalhe para o chão de vidro) é surreal! As filas são absurdas, então recomendo demais comprarem o fast pass. Existe também a Hancock Tower, que também conta com um observatório na cidade, chamado de 360 Chicago. Mas a melhor dica talvez (mas que não tivémos tempo de checar) é visitar o Signature Lounge (que fica na Hancock Tower e tem uma vista incrível!).


Restaurantes: a cena gastronomica da cidade é hiper excitante e uma das melhores coisas de Chicago. Acho que para conhecer tudo o que queria, teria que ter feito 20 refeicões por dia! Os restaurantes são concorridos, recomendo fazer revervas quando possível. Jantamos no Elske e no RoisterAmbos oferecem menus degustação além do tradicional menu a la carte. Sobre o Elske, o menu é escandinavo e a comida é maravilhosa! Se estiver uma noite agradável ele tem um pátio externo muito gostoso que recomendamos bastante. Sobre o Roister, o restaurante é o mais despojado dentre todos os restaurantes do grupo Alinea, e a grande graça é fazer a reserva para sentar no Hearth (que é a cozinha/churrasqueira) para poder ver toda a ação da cozinha. Tomamos brunch em dois restaurantes que também amamos: o primeiro foi no Longman and Eagle que fica em Logan Square e é super descolado (hipster até diria...)! A espera pode ser chatinha, mas na parte de trás do restaurante eles tem um café que serve donuts maravilhosos! O segundo foi no Beatrix, fomos na unidade de Fulton Market e saímos de lá rolando de tanto que comemos!!! Atenção para a Dutch Baby Pancake que é de comer ajoelhado, e para as Mimosas com suco de morango! (Levamos um cookie de nutela do beatrix para comer no avião e nem preciso dizer que estava surreal né?!?). Almoçamos um dia no Cindy’s Rooftop (que fica no hotel em que ficamos), diria que é um lugar ótimo para tomar uns drinks no verão porque a vista é fantástica, mas a fila para quem não é hóspede pode ser enorme, então lembre disso para planejar de acordo. 

Segue aqui uma lista de todos os outros lugares que nos recomendaram e que não tivémos chance de provar. Aconselho entrar nos links para checar menus e fazer as suas escolhas, mas todas as dicas são de confiança então pode confiar. Vou colocar aqui todos os links por ordem alfabética para facilitar: Alinea ;Arts Club Cafe Au Cheval ; Avec ; Cellar Door Provisions ; Doughnut Vault ; Giant ; Girl and the Goat ; Kitsune ; Little Goat Diner ; Mi Tocaya Antojería ;  Monteverde ; Next ; Publican ; Smyth and the Loyalist ; The Allis ; The Hampton Social.

Bares: acreditem se quiser, além de tudo o que fizémos ainda tivémos a chance de conhecer 2 bares na cidade! O The Milk Room fica dentro do nosso hotel, e é um speakeasy (bar que fica escondido e celebra a era da Prohibition) que tem apenas 8 lugares, por isso é essencial se fazer uma reserva. O bar é bastante especial, conta com uma carta de bebidas alcoólicas vintage fantástica e os barman’s são muito muito bons! Já o segundo bar é mais uma invenção Grupo Alinea, funciona como um lounge aonde drinks hiper criativos são servidos, meio que no espirito da restaurante principal (o Alinea apareceu na primeira temporada de Chef’s Table). Chamado The Aviary, não fez muito o nosso estilo, achei a apresentação dos drinks fantástica, mas o gosto duvidoso. Enfim, o bar é bastante famoso e vai abrir logo mais em NY. Falando em NY antes de viajarmos visitamos o Speakeasy do mesmo grupo, chamado The Office, e recomendamos demais o de Chicago: no mesmo estilo do The Milk Room, é um bar mais clássico que conta com uma carta de bebidas vintage e é fantástico. Atenção, os 3 bares que mencionei precisam de reserva.

No comments: