Tuesday, April 5, 2011

Coluna da Lu: Bala de troco não!

Hoje li na Coluna da Monica Bergamo na folha.com uma notícia que achei demais! Haha
Um grupo de estudantes do Colégio Vera Cruz se rebelou contra uma padaria, que, em vez de dar troco em moeda, dava em balas. Uma menina de 15 anos foi quem organizou o “protesto” via Facebook.
A notícia na íntegra está aqui em baixo, e fez me lembrar quando no meu colégio fazíamos boicote ao pão de queijo que estava muito caro! Claro que nunca adiantava!
Adoro rebeliões de crianças!
(Foto meramente ilustrativa!)

A GUERRA DOS DOCES NO COLÉGIO VERA CRUZ
Uma turma de alunos do colégio Vera Cruz, no Alto de Pinheiros, em SP, decidiu resolver na bala o dilema do recreio, ontem de manhã. Com sacos de balas Sete Belo nas mãos, foram dar o troco na padaria da esquina, que costuma devolver a diferença das compras que fazem com doces em vez de dinheiro.

Às 10h30, as primeiras duas garotas, da quinta série, ofereceram porções de guloseimas para pagar. A cotação adotada para a nova moeda foi a mesma usada no estabelecimento: dez centavos por unidade. O pão na chapa, portanto, custou dezoito balas para cada uma. "Aceitaram, não acredito!", se abraçaram, à espera da comida.

Logo a "padoca" lotou de jovens uniformizados que seguravam cartazes e gritavam: "Bala não é dinheiro!".
O movimento foi organizado por Helena Allegro, 15, aluna do oitavo ano, via Facebook. Mais de cem alunos conversaram pela rede social e combinaram dia e hora do levante. Quatro foram contra. Diziam que a turma deveria se preocupar com assuntos mais sérios, como Líbia e Japão. "Política é aqui, o que acontece no recreio", diz ela, que ontem estava acompanhada da tia no protesto.

Ronaldo Antinhani, gerente da padaria Covadonga, diz ter ficado surpreso. "A gente não dá bala como troco. Para suprir a falta de moedas, a gente oferece, ninguém precisa aceitar." Obrigar cliente a receber outra forma de troco que não dinheiro é contra a lei. "Só vamos usar dinheiro agora", diz ele.
Em meio ao fuzuê, um garoto agarra uma garrafa de R$ 120 de uísque Chivas Regal e sai porta afora. Cinco minutos depois, um funcionário volta com a bebida, ainda lacrada. "Todo partido político tem gente ruim", diz um estudante à coluna.

Boa garotada! Ponto pra vocês!

Beijos,
Lu

2 comments:

Anonymous said...

Sempre leio o blog, mas nunca comentei. Este post está SENSACIONAL!
Sorte e sucesso pras duas!

Renata Lippe said...

Que legal, minha filha participou do levante contra a padoca e pra te atualizar, a padoca anda bem vazia ultimamente. Bjs adoro e aproveito todas as dicas de NY. Bjs