Wednesday, November 26, 2008

The Loneliness Myth: NY Mag

A NY Mag dessa semana tem uma matéria muito interessante sobre a solidão na cidade de NY: "Alone Together" escrito por Jennifer Senior. Apesar de saber que muitas pessoas vivem sozinhas aqui em NY e de saber que essa é uma cidade de passagem, eu fiquei impressionada com as estatisticas: mais de 50% das pessoas que aqui vivem moram sozinhas e mais de 3/4 dessas pessoas tem menos de 65 anos! Eu acho que nunca imaginei que essa dimensão fosse tão grande, talvez até porque eu não entro nas estatísticas pois não moro sozinha.

O artigo mostra aspectos interessante da vida na cidade e uma coisa que as pessoas que observam NY de longe muitas vezes não percebem: NY é uma cidade muito sozinha, apesar desse montão de pessoas que mora aqui. Como citou uma vez Mark Twain: 

"a splendid desert - a domed and steepled solitude, where the stranger is lonely in the midst of a million of his race."

Outra estatística engraçada é que apenas 25.6% das pessoas que aqui moram são casadas, por enquanto que a média americana é de quase 50%! Um fator que é discutido no artigo é que a solidão é um conceito relativo: não está relacionado se você mora ou não sozinho, e sim se você se sente sozinho!

Quem vai se esquecer daquela cena aonde a Miranda de Sex and The City quase morre engasgada sozinha na primeira noite em seu novo apartament sozinha??

Uma questão que é explorada é qual o papel das amizades para substituir os laços familiares que muitos aqui não tem. E também como o "processo de se morar sozinho" é um rito de passagem da vida adulta. E o mais legal foi que os pesquisadores descobriram é que a cidade, apesar de ter estatisticas tão solitárias e de ser lotada de tipos estranhos que sofre muito com a solidão, NY é uma cidade em que os sozinhos se procuram e que acaba tendo um papel muito importante para quem decide morar algum tempo da vida alone!

O artigo é bastante interessante e eu recomendo... 

"I’d argue that New York and the Internet are about the same, in the way that a large bookstore feels like it offers just as many possibilities as Amazon.com—maybe slightly less inventory, but more opportunities to stumble on things you might not have otherwise. Whichever the case, what the Internet and New York have in common is that each environment facilitates interaction between individuals like no other, and both would be positively useless—would literally lose their raison d’être—if solitary individuals didn’t furiously interact in each."

Para quem quer gastar o inglês: "Alone Together" by Jennifer Senior

No comments: