Wednesday, March 12, 2014

Fresh Flowers are priceless!

Desde de que a querida Betina (do Tem a Ver Comigo) contou da assinatura de flores fiquei com essa idéia fixa na cabeça! Afinal de contas, já até escrevi aqui sobre as medidas desesperadas de quem quer a casa florida para um jantar de ultima hora e acaba em um Pão de Açúcar qualquer comprando flores que não vão durar nem 2 dias!

Não tem nada nada que enfeite mais do que flores... E a verdade seja dita: arranjo de florista é outro papo! Já começa num nível que nem que eu quisesse ia conseguir fazer!

Depois de uns meses que mudei para a casinha eu encontrei com uma amiga do coração e ela me contou uma noticia bombástica: ela estava largando os livros de direito e tribunais para se tornar a florista mais incrível de São Paulo!!! Naquela hora ela estava só começando, mas eu não tinha dúvidas que ela seria um sucesso!

A Lu Cavalcante Scoledario criou assim o Atelier de Flor! E desde de entao minha casa vive florida... Eu fiz uma assinatura de flor e ela passa em casa criando arranjos sempre maravilhosos! Para terem uma idéia até o maridão tem reparado que a casa está mais florida...

Mais uma dica... O perfil dela no Instagram é uma inspiração a parte!!! Seguir já! @atelierdeflor

Monday, February 10, 2014

O glamour do inverno nova iorquino

Hahahahahaha já vou começar esse post rindo... Cada vez que chego ao escritório e ouço dos meus colegas nova iorquinos que eles acordaram mais uma vez com uma tempestade de neve eu sinto meu coração estremecer. A neve é linda mesmo, mas apenas nos primeiros dez minutos. Só quem já morou em NY sabe o que quero dizer... Mas ainda assim meu coração estremece.

Lembro como se fosse hoje de quando a primeira tempestade de neve dessa temporada chegou a NY e fiquei ali namorando as fotos do Central Park. E meus colegas brasileiros me dizendo que nunca trocariam o glamour do verão brasileiro pelo inverno da Big Apple! E lá fui eu explicar que tempestade de neve mesmo acontecia uma ou duas vezes a cada inverno, e que não era nada comum como todos achavam. Hahahaha... E não é que nessa temporada já perdi a conta de quantas manchetes eu li sobre tempestades de neve lá?! É... sempre tem uma exceção!

E o fato é que realmente a neve só tem glamour quando está ali virgem e branca no Central Park... O resto da cidade fica realmente zero glamour depois que a neve começa a derreter! Mas ainda assim a cada tempestade fico aqui com saudades do glamour do inverno tentando entender o porquê de ter vindo parar aqui nesse calor infernal. Vai entender...

Eis que hoje me deparo com esse vídeo do talentoso colunista do NY Times, o Bill Cunningham e chorei de rir... Esse é o verdadeiro glamour do inverno!

Friday, February 7, 2014

For the love of reading

Ao longo dos últimos anos eu renovei a resolução de que iria ler mais... Eu tenho uma mania por revistas e nunca passei uma semana sem ter uma pilha delas prontas para serem devoradas. Porém existia dentro de mim uma dificuldade incrível de me comprometer com um livro...

Para a minha sorte, cansei das revistas e da quantidade de artigos que simplesmente não adicionam nenhum valor. E senti saudades de ler livros... Livros daqueles que encantam e deixam uma marca passageira ou não em nós. E percebi que minha dificuldade não vinha do fato de que ler era uma tarefa muito extenuante. E sim do fato de que insistia em ler livros que simplesmente não me envolviam. E lá ficava eu, presa na metade de um livro sem fim e do qual não estava gostando!

E no meio desse verão escaldante, passei por 5 livros de menininha... Daqueles romances gostosos de ler a beira da piscina! E me envolvi com os personagens... E dei risada... Enfim, foi demais! E lembrei como é bom ler...

Comecei com a dupla dinâmica "The Devil Wears Prada" e "Revenge Wears Prada" da Lauren Weisberger. E depois numa seqüência comprei mais um livro da Lauren, o "Chasing Harry Winston".

Numa troca de autora, mas ainda nos romances de verão li outra dupla dinâmica: "Something Borrowed" e "Something Blue" da Emily Griffin. E essa dupla tomou o topo da lista dos meus romances favoritos!

E resolvi me arriscar no novo livro da Donna Tartt, "The Goldfinch"... E me joguei nas suas mais de 700 páginas! Enfim, sai dos romances de verão e cai nesse livro incrível! Então se você está a procura de um livro fantástico, não pense duas vezes... A história começa com um ataque terrorista no Metropolitan Museum, e acredite em mim, você vai se encantar com o Theo Decker, personagem principal.

E finalmente, depois de devorar 6 livros nos últimos 3 meses, justifiquei a compra de um Kindle! Meu novo brinquedinho favorito...

Agora ando na duvida... Depois de ficar órfã do "The Goldfinch" não sei se engreno no "The elegance of the Hedgehog" da Muriel Barbery ou se me jogo no "The Life of Pi" do Yann Martel. O que acham??

Thursday, January 9, 2014

Color Crazy

Eu tenho um vício que já completa 5 anos... Esse vício se chama J.Crew! Tem como não amar???

Tuesday, January 7, 2014

Waiting List

É incrível a ansiedade que uma lista de espera pode causar... No primeiro momento fico um bocado irritada quando descubro que algo não está disponível prontamente quando eu quero. Mas logo essa sensação frustrante dá lugar ao espirito da teimosia, e vira uma questão de honra conseguir.

Antes era tudo uma questão material, por exemplo, a bolsa da moda ou o par de brincos mais exclusivo. Porém logo percebi que quando finalmente colocava minhas mãos sobre o tal item, a sensação de vitória logo ia embora. E lá estava eu carregando uma bolsa que milhares ao redor do mundo já tinham em seus braços em versões originais ou "inspired".

Recentemente porém, quando estava planejando mais uma visita a minha queridinha NY, vi todas essas emoções aflorarem novamente. Porém, ao invés de ficar decepcionada depois de finalmente conseguir a tão exclusiva reserva num restaurante, eu fiquei extremamente feliz! A verdade é que o melhor investimento do mundo não é nem adquirir a bolsa da moda nem o carro do ano, mas sim viajar! E um dos maiores prazeres que tenho durante as minhas viagens é comer... O mais incrível é que depois de comer em um lugar único, ao invés de esquecer no fundo do armário depois que saiu de moda, perdeu o ranking ou simplesmente deixou de existir, eu guardo para sempre na memória aquele momento único em que estava lá e provei aquela que seria a melhor garfada da minha vida até então! E isso não tem preço...

Sábio foi quem disse que o que conta "não são os anos em sua vida e sim a vida em seus anos"!

Desde que me sentei na mesa do "The Chef's Table at the Brooklyn Fair", guardo em minha memória aquele momento inteiro... A ansiedade de saber se estávamos no lugar certo, a surpresa com tudo o que provamos, e a sensação de que aquele momento nunca se repetiria.

Então imagina como eu me senti quando descobri um restaurante no estado de Nova Iorque que tem simplesmente 5 anos de lista de espera... Já comecei a fazer as contas, se estiver viva, puder viajar, e casada até lá, posso comemorar meu aniversário de casamento lá em 2018! Hahahahah... Então não pensei duas vezes e já mandei uma email para tentar garantir uma reserva.. Pode ser que eu dê o azar de mesmo estando viva, podendo viajar e casada, o restaurante nem sobreviva todo esse tempo! Mas espero não ser tão azarada, pois já estou me imaginando jantando lá no Outono de 2018!

Vou contar aqui mais quando finalmente confirmar a minha reserva... Mas por hora vou dividir com vocês a lista com os 5 restaurantes mais difíceis de se conseguir uma reserva nos Estados Unidos... Quem sabe você pega gosto pela coisa que nem eu, e acaba decidindo arriscar a sua sorte numa reserva para daqui há 5 anos, que nem eu!

Essa listinha foi levantada pela Bloomberg... O primeiro eu já fui e contei aqui! Valeu cada moedinha investida!

Chef’s Table at Brooklyn Fare
Brooklyn, N.Y.
Co-owner Cesar Ramirez serves a seafood-heavy menu directly onto his kitchen’s stainless steel bar at the borough’s only restaurant with three Michelin stars. For the 18 seats, reservations are taken only by phone, six weeks in advance, on Mondays at 10:30 a.m.
Cost per person: $255

The French Laundry
Yountville, Calif.
Thomas Keller’s Napa Valley eatery offers a nine-course menu in which none of the peak-season ingredients is used more than once. You can book two months out by phone, assuming you don’t get a busy signal. If you reach a human, your name may land on the wait list.
Cost per person: $270

Talula’s Table
Kennett Square, Pa.
The highlight inside the small space is the “farm table.” Seating 12, it has a menu that changes monthly; December features chowder and short ribs. Dinner starts promptly at 7:30 p.m.—if you’re late, you go hungry. To get in, you have to call exactly 365 days in advance.
Cost per person: $140

Next
Chicago
Chef Grant Achatz’s menu changes every four months—January is “Chicago Steakhouse.” There are no reservations; the prepaid tickets that are sporadically available cost different rates depending on date and time, and they’re often announced only on Facebook.
Cost per person: $65 to $365

Minibar by José Andrés
Washington
This restaurant, which has just 12 seats, specializes in the Spanish chef’s molecular gastronomy. Its website says reservations are “in short supply, but available to the passionate.” Send an e-mail request at precisely 10 a.m., exactly a month in advance, then hope for a response.
Cost per person: $250

Thursday, January 2, 2014

The Butler

Fazia bastante tempo que não assistia a um filme realmente bom... Então não podia deixar de recomendar aqui para vocês! O filme "The Butler" conta com a atuação incrível do Forest Whitaker e ainda tem um grande elenco (Oprah Winfrey, Vanessa Redgrave, Cuba Gooding Jr, Robin Williams, John Cusack)... O filme conta a história real do mordomo da Casa Branca, Cecil Gaines e é emocionante! Já está no Netflix...

Dica SP: ceias do final do ano

Eu acho que já falei mil vezes aqui que adoro receber em casa! Mas em algumas ocasiões como nas festividades de final de ano a responsa é muito grande! Imagina só se o peru não dá certo bem na noite de Natal?! Não rola pedir uma pizza! E adicionando o fato de que eu ia trabalhar tanto no dia 24 quanto no dia 31, isso significava que não ia poder passar o dia com a barriga no fogão!

Então eu tinha que achar uma solução prática para as duas ceias! E fiquei tão feliz com o resultado que vou deixar registrado aqui... São duas opções perfeitas para essas ocasiões!!!

O mais legal de tudo foi a praticidade para servir tudo, e conseguir participar de fato da festa e dar atenção aos convidados, mas sem precisar contratar um buffet com garçons e barmans! Ou seja manter aquele ar de caseiro, mas sem ter tanto trabalho! Enfim, foi um sucesso!

A ceia do Natal eu encomendei na Casa Santa Luzia e foi fantástico! As opções do menu eram infinitas e fiquei muito impressionada com o profissionalismo da equipe! A ceia estava maravilhosa e foi super em conta!!! Gastei menos do que R$ 80,00 por convidado, e encomendei as entradas (cestinhas de brie e de bacalhau), pratos principais (peru e haddock) e acompanhamentos (batatas ao murro, farofa tradicional, arroz de jasmim com amêndoas). No dia da entrega, tudo foi hiper organizado, passei lá para retirar e eles entregam um papel com as instruções de aquecimento para cada prato! E funcionou tudo perfeitamente e estava delicioso!!!

No Ano Novo, a dica veio de ultima hora... Como ainda não sabíamos em quantos estaríamos, acabamos não encomendando na Casa Santa Luzia... Mas no final de semana anterior ao Ano Novo, encontramos um casal de amigos muito queridos que falaram da paella do restaurante Don Curro! E foi a melhor dica!!! Encomendamos uma Paella para 4 pessoas, e foi super bem servida! Fora que estava de comer ajoelhado!!! O preço foi super condizente, visto que tinha 2 lagostas inteiras na Paella e saiu R$356... Daria facilmente para 6 pessoas, considerando que antes servimos aperitivos! Amei e achei também hiper prático! Veio tudo prontinho só para aquecer!!

Tuesday, December 31, 2013

Hakuna Matata

E 2014 está praticamente virando a esquina... Finalmente!!! Mas não dá para deixar 2013 sem fazer um balanço final! Foi um ano único, difícil e ao mesmo tempo incrível...
Deixei 2012 literalmente chutando uma pedra, o que significou que além de quase ter ficado sem dedão, ainda não pude nem pensar em pular as sete ondas... Aproveitei que já tinha machucado o pé mesmo e decidi tirar uma pinta suspeita da sola do pé, e uma recuperação que deveria ter sido de apenas 10 dias, acabou se extendendo por 2 meses, com direito a muitos pontos e vários retornos ao medico! (Isso sem contar 2 meses sem correr!)
Quando finalmente eu ganhei alta fui com muita sede ao pote de volta a corrida e acabei ganhando mais 4 meses de fisioterapia sem corrida de brinde! Hahahahahaha...
Mas em Maio, no meio de tudo isso, fiz uma viagem inesquecível à Inglaterra para o casamento da minha maninha!
Na volta, depois de 3 anos, mudei de emprego e dei uma nova guinada na carreira, com direito a um pitstop em NY!!!
Em agosto finalmente fomos chegando ao final da reforma e nos mudamos para a casa nova! E voltei finalmente a correr depois de ganhar alta!!!
Ainda vieram alguns sustos na família em Novembro, mas no final das contas estamos terminando todos bem e com saúde, o que é uma dádiva!!!
Não li tudo o que queria, não dei tanta atenção ao blog quanto gostaria, nem corri tudo o que tinha em mente, mas o balanço final foi hiper positivo! O importante é tentar ver o que há de bom...
Outro dia desses conversando com uma grande amiga estávamos discutindo como hironicamente tínhamos dificuldade de celebrar as nossas conquistas... Então minha mensagem para 2014 é Hakuna Matata!!!! Vamos esquecer os problemas e coisas que não estão legais e vamos focar em celebrar o que 2013 trouxe de bom! E assim dar espaço para um 2014 mais doce, menos preocupado e mais feliz!

Feliz 2014 para todos vcs! E Hakuna Matata!

Friday, December 27, 2013

Fora de Roteiro: Manchester, Inglaterra

Apesar de estar querendo morrer agora, pois essa é a segunda vez que estou escrevendo esse post (maldito Iphone!!!), eu uni forçar para começar de novo... Afinal, já basta o fato da minha maninha, que por mais impossível que pareça se encontra mais ausente do que eu, ainda não deu as caras aqui para apresentar a sua nova cidade! Sim, Manchester está fora do roteiro de 99,9% dos viajantes... Porém, se você acabar por lá por alguma razão, seja porque algum homem te arrastou para um grande jogo de futebol (Citi vs United?!?) ou porque a sua irmã resolveu casar com um nativo, você com certeza irá se surpreender!

Então vamos ver se com esse post a Lu se anima e começa a dividir mais dicas de sua nova cidade natal... Aqui vai um roteirinho para o que os ingleses fazem de melhor: pular de galho em galho até a noite terminar.... Então se se deparar com uma noite por lá, se prepare para trocar de lugar várias vezes na mesma noite (nosso amigo Fábio que o diga... Visitou a minha sister recentemente e parou de contar os lugares que foram em uma só noite quando já não conseguia mais contar em 2 mãos...)!

Jamie’s Italian: é um bom lugar para começar a tarde... Talvez com um bom almoço ou early dinner! Não preciso nem me extender apresentando o lugar, pois todos vocês com certeza já ouviram falar desse restaurante do Jamie Oliver... Mas o melhor daqui é a história do lugar aonde ele fica: uma antiga agência bancária com direito a cofre e tudo mais! Se tiver num grupo, eu recomendo reservar a sala do cofre para jantar... será inesquecível! (100 King St)

The Oast House: depois do “late lunch” nada mais justo do que terminar o dia (afinal a noite só está começando) nesse bar! Se a tarde estiver ensolarada (o que será um milagre por si só) então não tem nem o que pensar... Esse bar que fica numa pracinha charmosa e tem mesas que ocupam toda ela é perfeito! (The Avenue Courtyard)

Neighbourhood: logo ali do lado do The Oast House, está o Neighborhood... Esse restaurante inspirado na minha amada NY tem o melhor drink do mundo!!! Nem pense em sair de lá sem pedir o “Porn Star Martini”... e se estiver com fome, eles tem um menu de entradas deliciosas... (não achei o endereço de jeito nenhum... mas se você chegou do The Oast Hose, é logo ali do lado, não tem erro).

Australasia: finalmente chegou a hora do jantar... E se é para jantar em grande estilo esse é o lugar... É o restaurante preferido da minha maninha! (1 Spinningfield Way)

The Britons Protection: Depois de um jantar fantástico, é óbvio que a noite ainda é só uma criança... Então nada melhor do que esticar até esse pub tipicamente inglês e que além de ter anos e anos de tradição tem uma seleção de mais de 200 rótulos de whiskey!( 50 Great Bridgewater Street)

Gorilla: por incrível que pareça, nessa cidade pode ser que você comece o dia com um brunch no mesmo lugar onde terminou a noite passada! E em ambas as situações, esse será o lugar perfeito! Seja como bar para o fim de noite ou como brunch place pós ressaca na manhà seguinte, vale a pena! (54-56 Whitworth St)

The Lowry Hotel: é provavelmente precisarão dormir em algum lugar depois de toda essa maratona... O meu hotel favorito é o The Lowry, que além de ter quartoes imensos, tem uma localização perfeita... (50 Dearmans Pl)

Alfaiataria & Coral: Missinclof

Nossa faz tempo que eu não falo de roupas aqui ne? Aliás faz tempo que eu não falo de tanta coisa aqui que acho que ainda estou devendo milhares de posts para vocês!

Eu acho que já comentei com vocês que trabalho num escritório daqueles mais formais... Então não posso me dar ao luxo de ir trabalhar de jeans rasgado e t-shirt branca! (Apesar de as vezes quebrar a regra e aparecer de camiseta com calça social, hahaha)!

E esse ano eu finalmente achei a marca que me salva no trabalho! Porque apesar de trabalhar num ambiente sério, ainda assim tenho pavor de me sentir uniformizada... E desde que comecei a comprar as calças de alfaiataria da Missinclof me encontrei! As calças são super confortáveis, qualidade essencial para quem vai enfrentar o dia interminável de labuta... Mas ao mesmo tempo elas tem um caimento perfeito e o mais importante tem personalidade!

Comprei uma batelada delas na liquidação de inverno e agora caí de amores por uma calça coral da coleção de verão! O amor foi tão grande que acho que vou até arriscar ela no escritório agora no verão!